Tag Archives: flacidez

11 de julho de 2019

Pele saudável X alimentação

Pele saudável: como a alimentação pode prejudicar a pele?

Pele saudável no inverno não é só uma questão de hidratação, mas também de alimentação.

No inverno a gente acaba comendo um pouquinho melhor. Às vezes no friozinho um chocolate quente é uma delícia e todo mundo tem dúvida, por exemplo, se o chocolate afeta a pele, se dá espinhas. Será que isso é verdade?

O que faz bem e o que faz mal para pele?

Pensando no chocolate, que realmente é uma tentação, ele traz alguns minutos de felicidade porque libera endorfina.

Mas existe uma coisa muito importante que é a glicação da pele. Quando você come um excesso de açúcar, não vai ter uma quantidade de insulina suficiente para usar esse açúcar, ele vai sobrar e o que sobrar vai se ligar às proteínas.

E na pele a grande proteína é a proteína do colágeno. Então esse açúcar vai se ligar a essa proteína e destruir esse colágeno.

O açúcar faz destruição do colágeno e causa flacidez e rugas.

Quando a flacidez facial deve ser tratada? Clique aqui e descubra!

Quando você pensar em alimentação, tenha cuidado, pense antes de colocar alguma coisa na boca, porque realmente a alimentação influencia sim na ruga, na flacidez de uma forma muito importante.

E a acne?

Todo mundo pergunta se o chocolate faz mal para as espinhas, mas não é o chocolate ou o cacau que são o problema, o vilão para as espinhas é o açúcar.

O açúcar faz uma liberação de insulina, que leva a um aumento na produção de sebo pela pele e isso leva à acne, ao surgimento das espinhas.

Os alimentos com muito açúcar não são bons para acne e isso é importante você saber.

O leite também não é muito bom para acne, porque ele tem alto índice glicêmico, também libera muita insulina, tem muito açúcar e outras coisas que não são legais, como algumas propriedades imunológicas que causam inflamação na pele.

Durante a fabricação do leite, alguns compostos são adicionados ao leite, como o iodo, entre outros, que também não faz bem à saúde e à pele.

O leite ou a lactose e o açúcar não fazem bem para as espinhas.

A alimentação influencia na sua pele. Então se alimente bem, tome bastante água, se informe e fale com seu dermatologista. Com certeza ele conhece bem a sua pele e sabe como lhe ajudar.

28 de junho de 2019

Tratamentos corporais no inverno

Tratamentos corporais: inverno é ótimo momento para tratar

Tratamentos corporais agora no inverno podem garantir o corpo dos seus sonhos no verão. Você já tinha pensado nisso?

Agora no inverno as roupas são mais compridas, escondem mais o corpo e, às vezes, você pode pensar em aproveitar isso para ficar um pouquinho fora do peso, afinal as roupas escondem tudo.

Mas isso está errado! Tem que pensar que depois do inverno vem o verão, vem a estação quente, quando o corpo estará mais à mostra, quando virão os biquínis.

Então pense no seu corpo agora, não deixe para pensar no verão. Aproveite o inverno para se cuidar.

Coma melhor, se alimente melhor, faça exercícios e comece a se programar em relação às suas tecnologias, em relação ao que você pode fazer pela sua celulite, pela sua gordura localizada, pelas suas estrias e pela flacidez.

Você pode começar o tratamento agora no inverno, por que não? Se você começar a pensar no seu corpo agora no inverno, no verão vai ficar tudo mais fácil. Então não pense que o inverno e as roupas mais quentes possam esconder alguma coisa, já pense no seu biquini agora no inverno.

E o que você pode fazer pelo seu corpo agora no inverno para deixá-lo preparado para o verão?

Gordura localizada

Depois de um tempo na vida, a gordura localizada começa a aparecer em alguns lugares estranhos, nas costas, nos flancos, no abdômen e ela pode ser tratada de uma forma não invasiva com a criolipólise desenvolvida em Harvard.

É uma criolipólise que já está conosco há mais de 7 anos e que vem desenvolvendo ponteiras novas, específicas para cada região do corpo.

Você pode fazer hoje o seu tratamento e vai conseguir nos próximos 3 meses ter o resultado completo deste tratamento.

Por isso é importante tratar essa gordura agora no inverno e a criolipólise é a melhor opção.

Você pode fazer mais do que uma vez, se achar que pode ter um resultado ainda maior, sem problemas. Em geral, uma ou duas sessões é perfeito.

Você pode fazer uma ou várias ponteiras, dependendo do desenho que você quer ter no seu corpo.

Celulite

Para celulite a radiofrequência é uma boa alternativa. Através do calor, ela melhora a oxigenação tecidual, melhora a mobilização das fibras colágenas, a flacidez local e, com isso, melhora a celulite.

Às vezes só a radiofrequência não dá conta, você precisa da subcisão, que é um método cirúrgico para graus mais avançados de celulite.

O médico corta e solta as fibras que estão puxando a pele para baixo, dando aquele aspecto almofadado. Com a subcisão é possível melhorar as celulites mais graves. Esse procedimento associado às tecnologias geralmente trazem um bom resultado.

Uma coisa interessante de pensar na celulite é que ela, geralmente, está associada à flacidez.

Flacidez

E para flacidez uma ótima opção são os bioestimuladores.

Temos o ácido polilático e a hidroxiapatita de cálcio que trabalham na flacidez de pele. E quando você melhora a flacidez de pele, em geral, melhora também a celulite.

Nós falamos de flacidez, de celulite e de gordura localizada, que são tratamentos que precisam ser pensados agora, para você ter tempo de melhorar tudo isso e deixar o corpo pronto para o verão.

14 de junho de 2019

Congresso Mundial de Dermatologia

Congresso Mundial de Dermatologia – a importância de estar lá

Nos dias 10 a 15 de junho acontece em Milão o 24º Congresso Mundial de Dermatologia. Esse congresso só acontece a cada 5 anos, sempre em um lugar diferente no mundo, e dessa vez será na Itália. É um congresso extremamente organizado, preparado com muito cuidado por 5 anos.

Eu tive esse prazer de o meu trabalho ser aceito para eu poder apresentá-lo e mostrar a experiência brasileira nos tratamentos de flacidez corporal com ácido polilático e ultrassom microfocado.

E esse ano eu quero realmente trazer algumas coisas interessantes para gente. Algumas coisas sobre flacidez, sobre rugas, sobre o clareamento da pele, novas tecnologias, por que não?

É muito importante para o médico ir atrás do conhecimento, ir atrás da parte científica, dos lançamentos, do que há novo e sério, com muito cientificismo.

O médico vai atrás para poder passar para o seu paciente muita segurança, muita seriedade no seu tratamento. É por isso que a gente viaja tanto, que a gente vai tanto a congressos, pra oferecer para você, paciente, o que há de melhor no mundo.

Vocês são a minha felicidade, o meu objetivo todos os dias, então vai ser um prazer dividir com vocês tudo que eu aprender por lá!

9 de maio de 2019

Flacidez facial: quando tratar?

Flacidez facial: tratamento e prevenção

Flacidez facial é um problema que vai afetar todo mundo. Será mesmo? Quando que a flacidez facial começa a ser percebida?

Geralmente a partir dos 35 anos você começa a sentir que a pele vai ficando mais fina e aos 40 você sente que ela está desgrudando dos ossos, ela está caindo e, com isso, você perde contorno facial.

Então a flacidez deve ser tratada ou prevenida.

Conheça o PREJUVENATION, protocolo contra o envelhecimento. Clique aqui.

Prevenção

Se você começar a prevenir essa flacidez aos 30 anos com alguns estímulos, como:

– ácido polilático
– hidroxiapatita de cálcio
– tecnologias

O ultrassom microfocado é uma dessas tecnologias indicadas para o tratamento da flacidez facial. Você pode tratar ou prevenir o seu envelhecimento, a sua flacidez.

E se você fizer isso aos 30, aos 40 você vai estar melhor. E aos 50 melhor ainda.

A flacidez deve ser tratada sempre e você pode trabalhar isso de forma anual.

Não é um tratamento que você faz sempre, mas é um tratamento que você tem que lembrar de fazer.

Comece o tratamento para a flacidez cutânea a partir dos 30 anos. Quando você chegar aos 40, você vai agradecer.

3 de maio de 2019

Área dos olhos: como tratar?

Área dos olhos: que cuidados devo ter com essa região?

Você já reparou que a região ao redor dos seus olhos parece mais envelhecida do que o seu rosto?

Ao redor dos olhos a pele parece mais fina, parece que envelhece primeiro e isso é verdade, principalmente nas peles mais claras, nos olhos mais claros.

Esse envelhecimento ao redor dos olhos é muito comum e incomoda, principalmente quando você sorri e esse envelhecimento fica mais visível ainda.

Sinais do envelhecimento

Às vezes há ainda aquelas pequenas bolsas que com a flacidez da área ficam mais evidentes.

Você precisa conhecer o PREJUVENATION. Clique aqui e fique por dentro!

Ao redor dos olhos nós temos coxins gordurosos, isto é, uma gordura que fica emoldurando os olhos. E quando perdemos esses coxins de gordura o olho vai ficando mais afundado, vai se tornando mais escuro devido à sombra dessa perda de gordura.

Como tratar essa região dos olhos?

Nós temos que dividir esse tratamento.

Pensando na pele e nas rugas, partimos para os lasers, um importante tratamento para a qualidade de pele.

E existem vários lasers, mais profundos ou mais superficiais, mais ou menos agressivos e que melhoram a qualidade de pele e diminuem a marcação dessas rugas.

Passando também pelo olhos escuros ou as olheiras nós temos o ácido hialurônico. Ele consegue preencher essa perda de coxim gorduroso ao redor dos olhos e, com isso, deixar o seu olho mais claro.

A sombra provocada por essa perda do coxim gorduroso é o que deixa o olho mais escuro. Quando você repõe a perda gordurosa o olho fica mais claro.

Ao longo da vida os olhos vão ficando caídos e com a toxina botulínica é possível melhorar esse olhar.

Com a toxina nós elevamos e abrimos um pouco esse olhar, assim a região dos olhos fica mais bonita.

Essa região precisa de uma atenção especial. E quanto antes você começar a olhar para essa região melhor você vai envelhecendo.

Vai chegando aos 30, 40, 50 anos podendo tirar mais fotos, olhando mais as suas selfies, sem precisar corrigi-las, sentindo-se mais bonita e mais feliz.

28 de fevereiro de 2019

Celebridades no Oscar

Celebridades lindas e radiantes no tapete vermelho

Vocês assistiram o Oscar? Viram aquelas mulheres lindas e maravilhosas?

Elas se cuidam muito. Aqueles decotes lindos, sem manchas, sem rugas. Elas se cuidam, se protegem e têm um bom dermatologista.

A Lady Gaga, por exemplo. Nem sempre ela foi tão bonita e agora ela está linda, radiante. Com certeza ela procurou ajuda.

Uma celebridade como essa não tem flacidez! Clique aqui e veja como tratar a sua também!

Você pode ficar mais bonita, ter uma pele mais bonita, uma boca mais bonita. Você pode se sentir mais bonita se o seu dermatologista lhe ajudar com os tratamentos. Lógico, respeitando quem você é, com muita naturalidade.

Você também pode talvez não ganhar um Oscar, mas com certeza se sentir bonita que nem elas.

10 de janeiro de 2019

Flacidez: ela vai aparecer para você também

Flacidez atinge corpo e rosto com o passar dos anos

Flacidez é uma coisa que vai incomodando cada vez mais, isso tanto na face quanto no corpo, mas ela pode ser tratada. Existem várias formas de tratar a flacidez e na maioria das vezes a gente precisa associar tratamentos.

A gente pode associar tecnologias como, por exemplo, a radiofrequência, que através da temperatura muda o colágeno, o fibroblasto e, assim você consegue o resultado. Mas você pode também tratar com ultrassom microfocado, por exemplo, que vai melhorar a flacidez fazendo microlesões e cicatrizando com colágeno, atuando de uma forma mais profunda.

CELULITE. Se essa palavra lhe dá arrepios, clique aqui e veja como tratar.

Muitas vezes associar essas tecnologias com os injetáveis, como o ácido polilático e a hidroxiapatita de cálcio, que vão estimular esse colágeno, que vai promover o aparecimento de fibroblastos. Então realmente você deve associar.

Você pode tratar! Hoje, cada vez mais, esses tratamentos são cientificamente comprovados, eles trazem um resultado na literatura médica, então, por favor, procure seu dermatologista se você quiser melhorar a sua flacidez do corpo ou da face.

27 de julho de 2018

Você precisa conhecer esses tratamentos para a flacidez!

É possível tratar a flacidez?

Um problema comuns após os 35, 40 anos é a sensação de pele caída em nossa face; sabe quando abaixamos e sentimos a pele da face descolando de nosso osso? Isso é um exemplo da flacidez, que é um problema que incomoda muito.

A flacidez contribui para que você não se reconheça no espelho, mudando parcialmente ou completamente o formato de sua face. Parece que não, mas esse é um problema extremamente comum nos dias de hoje, e felizmente ela pode ser tratada, ou até mesmo prevenida.

Como pode ser feita a prevenção?

A partir dos 30 anos você pode começar a pensar em protocolos para prevenir a flacidez com o ácido polilático por exemplo, evitando um aumentando acentuado de pele caída quando chegar aos 40 ou 50 anos.

O tratamento para a Flacidez

Além do ácido polilático no tratamento da flacidez, podemos contar com equipamentos, tais como o ultrassom microfocado, que é um aparelho que provoca pequenas lesões nas áreas bem próximas ao músculo, essas lesões serão cicatrizadas e irão formar colágeno, se prendendo novamente a pele e ao músculo.

Outra opção, é a radiofrequência, que também é extremamente utilizada na manutenção desses tratamentos. Esse problema em nossa pele, pode ser tratado e prevenido, dando a capacidade de restaurar e tornar jovem o nosso contorno facial, devolvendo nossa autoestima e qualidade de vida.

Se você tiver alguma dúvida e deseja entrar em contato, preencha o formulário abaixo e agende a sua consulta!

Nome:








 

 

22 de janeiro de 2018

Diferenças entre gordura localizada, flacidez e celulite

Você sabe a diferença entre gordura localizada, flacidez e celulite?

Gordura localizada, flacidez e celulite. Às vezes esses 3 problemas parecem ser muito semelhantes ou até mesmo a mesma coisa, não é verdade?

Todos incomodam de um modo proporcional, mas não são iguais. Você pode ter somente gordura localizada, ou flacidez associada com essa gordura, assim como as celulites, que podem ser firmes ou celulites flácidas.

Os tratamentos para esses casos devem ser associados e muitas vezes podem tratar além de somente um desses problemas. É fundamental ter um diagnóstico correto para o seu caso, porque dessa forma você consegue a melhor solução para o seu respectivo incômodo ou queixa.

Procure um profissional capacitado que saiba reconhecer esses problemas e consiga lhe indicar o melhor tratamento ou associação de tratamentos para resolver ou amenizar todos esses problemas, sejam eles em conjunto ou sozinhos.

Nos dias de hoje a tecnologia pode tratar e ajudar esses problemas em qualquer grau, associado ao conhecimento de seu dermatologista. Confie em seu dermatologista para cuidar do seu corpo.

Preencha o formulário abaixo e agenda sua consulta!














Um beijo,

Dra. Luciana Lourenço

 

20 de agosto de 2017

Flacidez tem tratamento?

Flacidez facial e corporal: como tratar?

Flacidez incomoda, não é? Depois de uma certa idade um pouquinho mais, porque ela vai piorando com a perda do colágeno.

Isso é comum e incomoda muita gente. Na face você tem a impressão que a pele vai descolando do seu osso, que ela vai caindo, derretendo. Isso realmente deixa a gente muito triste.

Perda de ângulo facial é consequência da perda de colágeno. 

Ou no corpo, na face interna da coxa, no braço, há alguns locais em que essa flacidez incomoda e ela pode ser de músculo ou de pele.

De músculo você vai precisar se exercitar para melhorar. Já a flacidez de pele deve ser tratada com o dermatologista.

Existem vários equipamentos que melhoram a flacidez e, às vezes, alguns injetáveis.

E a gordura localizada, tem tratamento? Clique aqui e descubra!

As radiofrequências já estão conosco há algum tempo e elas ajudam trabalhando o fibroblasto e melhorando a flacidez.

O ultrassom microfocado veio para trabalhar a flacidez de uma forma mais profunda. Ele trabalha a junção entre o músculo e a pele, faz micro lesões e, para recuperação dessas lesões, ocorre a formação de colágeno. Essa formação localizada de colágeno faz alinhavos, prendendo novamente a pele no músculo.

Isso pode ser com ultrassom microfocado na face ou macrofocado no corpo.

O ultrassom macrofocado, além de trabalhar a flacidez corporal, também trabalha um pouco da gordura pequena que está em volta dessa flacidez, então ele tem uma dupla função.

Além disso, a flacidez também pode ser tratada com ácido polilático injetável, que ajuda na formação desse novo colágeno.

Então a associação de tratamentos é importante. Procurar um bom profissional, que auxilie você na escolha desse tratamento, que ajude a perceber qual o tipo de flacidez é a sua, é o mais importante.

Entregue o seu corpo e a sua face para quem entende e gosta deles.